NOTÍCIAS

Insuficiência de iodo em grávidas prejudica desenvolvimento neurológico do bebê
      05 JAN 2017
Insuficiência de iodo em grávidas prejudica desenvolvimento neurológico do bebê


Por Michaela Granfors et all *
Em 26 de agosto de 2015
Tradução exclusiva para o Doce Limão: Fernando Trucco **

Uma nova pesquisa realizada na Suécia revelou que mulheres grávidas consumiam níveis insuficientes de iodo em suas dietas. 

O adequado aporte nutricional de iodo é necessário para o desenvolvimento neurológico do feto.

O iodo é um elemento que conhecidamente está envolvido na produção de hormônios da tireoide, mas ele é útil em muitas partes do metabolismo humano...

Tanto que as mulheres grávidas e aquelas que amamentam precisam de cerca de 50% a mais de iodo na dieta. A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda uma ingesta de iodo diária total de 250 µgr para as mulheres grávidas e aquelas que amamentam.

A evidência médica confirma que a carência moderada ou desmedida de iodo durante a gravidez e/ou amamentação pode prejudicar o desenvolvimento neurológico do bebê.

"A OMS sugere que cada país avalie cada cinco anos o nível de iodo na população", explica a autora principal do estudo, Dra. Michaela Granfors do Hospital Universitário em Uppsala, na Suécia. "Uma investigação recente realizada na Europa indicou que o nível de iodo durante a gravidez era adequado em apenas um terço da população de mulheres grávidas examinadas.

Nosso estudo transversal incluiu 459 mulheres grávidas, não fumantes, pertencentes a duas áreas da Suécia. As participantes estavam livres de doenças da tireoide e diabetes. Para determinar os níveis de iodo a equipe da pesquisa coletou amostras de urina no terceiro trimestre de gravidez.

Os resultados publicados mostram que a concentração média de iodo na urina (UTI) no grupo de estudo foi de 98 ug/L, o que é muito menos do que os níveis mínimos recomendados de 150 ug/L.

Nas conclusões do trabalho a Dra. Granfors ela informa: "Nossa pesquisa revela uma ingesta de iodo insuficiente entre população de mulheres estudadas e destaca a necessidade de intervenções específicas para otimizar o aporte nutricional de iodo durante a gravidez."

(*) Fonte: A matéria acima foi editada a partir de informações fornecidas pela Science Daily, agosto 26, 2015. Iodine deficiency in a study population of pregnant women in Sweden.Acta Obstetricia et Gynecologica Scandinavica, 2015; DOI: 10.1111/aogs.12713. 
Por: Michaela Granfors, Maria Andersson, Sara Stinca, Helena Åkerud, Alkistis Skalkidou, Inger Sundström Poromaa, Anna-Karin Wikström, Helena Filipsson Nyström.

Fonte: www.docelimao.com.br

Insuficiência de iodo em grávidas prejudica desenvolvimento neurológico do bebê | Clivive Especialidades Médicas em Vila Velha - ES

 
Converse via
WhatsApp