NOTÍCIAS

Cosmético para grávida: saiba qual produto escolher
      22 FEV 2016
Cosmético para grávida: saiba qual produto escolher


As gestantes são um público em crescimento e as companhias internacionais já perceberam que as futuras mamães não economizam quando o assunto é trazer proteção a elas e aos bebês. Não é à toa que em países como França e Estados Unidos opções de cosmético para grávida são um sucesso.

Por que escolher cosmético para grávida

Há quem acredite que é exagero escolher produtos tão específicos durante a gravidez, mas a dermatologista Tatiana Jerez conta que muitos princípios ativos que estão em cosméticos de venda livre são proibidos na gestação.

Entre eles, um dos mais comuns é o ácido salicílico, presente em muitos sabonetes para pele oleosa. Outro é o ácido retinoico e os seus derivados. “Além da ureia, muito comum em hidratantes para pele seca, em concentrações acima de 3%”, alerta a especialista.

Ela enfatiza que a maioria dos ativos clareadores também é não é indicado, especialmente pela falta de estudos garantindo sua segurança neste período. Ou seja, vale a pena tomar alguns cuidados extras na hora de escolher seus produtos de beleza. 

Afinal, mesmo durante a gestação é preciso manter a rotina de cuidados diários com a pele. A recomendação da dermatologista é sempre lavar o rosto com sabonete próprio, hidratar muito bem a face e o corpo, além de não esquecer do uso diário do filtro solar.

Como o risco de manchas é maior durante os meses de gravidez, a dica de Tatiana é escolher os filtros com cor de base, que funciona como um filtro físico para proteger também da luz visível, como aquela das lâmpadas.

O ideal é que o produto seja aplicado três vezes ao dia. Quando a gestante estiver na praia, na piscina ou em qualquer outro local de grande exposição solar, porém, deve repassar o produto de duas em duas horas.

Componentes alternativos

Sim, é possível encontrar cosmético para grávida que controla a oleosidade. Com o verão, as gestantes sofrem o calor. Os pés e as mãos ficam inchados, especialmente no final da gravidez. Segundo Tatiana, ativos como o zinco servem para esta finalidade, mas sem prejudicar a dupla mãe-bebê.

O D-pantenol e o óleo de semente de uva podem ser usados como hidratantes, esclarece a dermatologista. Outra dica é abusar da vitamina C, que pode ser utilizada como antioxidante e preventivo de manchas. Já o ácido azeláico é aconselhado para rejuvenescimento.

Durante a amamentação, diz Tatiana, é normal os médicos manterem a opção por cosmético para grávida, mas explica que costuma liberar alguns compostos que nos meses anteriores seriam proibidos. 

O mais conhecido deles é o ácido retinoico tópico, que pode causar a má formação do feto. Como o bebê já está fora do útero, a dermatologista não vê mais empecilho para o seu uso.

Fonte: doutissima.com.br

Cosmético para grávida: saiba qual produto escolher | Clivive Especialidades Médicas em Vila Velha - ES

 
Converse via
WhatsApp